Interação Esportiva

O Blog “Interação Esportiva” faz parte de uma pesquisa de comportamento, com o objetivo de identificar e conhecer a comunicação e a interação entre diversas modalidades esportivas.
Todo conhecimento e informação adquiridos serão utilizados no desenvolvimento de produtos voltados para o segmento esportivo.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Uma esportista muito especial




A “São Paulo Boat Show 2010”, maior feira náutica da America do Sul, recebeu no último dia 15, para uma palestra a velejadora mais jovem a empreender uma viagem solo de volta ao mundo. Jéssica Watson, é o seu nome. 


Garota surpreendente, corajosa, obstinada, empreendedora que com apenas 16 anos se lançou sozinha em uma viagem de circo navegação, transpondo inclusive o temido cabo Horn, o ponto mais meridional da América do Sul, que representa um marco de extremo perigo para todos os navegantes de todas as categorias, um exemplo para todos os velejadores e esportistas de todo o mundo.


A Penélope Charmosa dos mares, como ficou conhecida, velejou por 210 dias; teve início em 17 de outubro e terminou no dia 15 de maio deste ano, três dias antes dela completar 17 anos, quando foi recebida por milhares de australianos. O veleiro cor de rosa, denominado Ella’s Pink Lady velejou mais de 24 mil milhas náuticas, enfrentou ventos de 40 nós e tempestades que chegaram a jogar Jesse no mar. Com essa viagem, a garota quebrou um recorde mundial de vela e se tornou a mais jovem velejadora a dobrar o temido Cabo Horn sozinha e sem assistência. O cabo é o ponto mais meridional da América do Sul, e representa um marco de extremo perigo para navegantes de todas as categorias.


Jessica começou a velejar aos 8 anos de idade mas diz nunca ter sonhado em ser a celebridade que é hoje “Ter morado num iate e navegado muito com minha família desde criança me deu um gostinho por aventura mas nunca me vi uma aventureira.” Porém, aos 11 anos, Jéssica ouviu a história de que o também australiano, Jesse Martin, conquistara o título de mais jovem navegador a completar a façanha (ele tinha 18 anos) e, inspirada, a garota teve as primeiras idéias de lançar-se em sua própria jornada.


Durante a viagem, acompanhada apenas por seus bichinhos de pelúcia, Jessé passou por momentos de alegria, solidão, e saudades de casa. Para aproveitar o tempo em alto mar, levou lições escolares para não perder o ano letivo e um computador com conexão via satélite. Isso foi suficiente para mantê-la conectada com a família e atualizar seu Blog, que nesse período, virou fenômeno na internet e passou a ser um dos mais acessados da Austrália.


Para conhecer mais sobre a história da viagem e da velejadora, acesse o seguinte endereço: http://g1.globo.com/mundo/noticia/2010/10/vi-ondas-de-10-metros-diz-velejadora-que-deu-volta-ao-mundo-aos-16.html

Um comentário:

  1. essa menina é porreta mesmo, muito bom, gostei

    Luiz Antonio

    ResponderExcluir